Conheça os prejuízos imediatos da cocaína

cocaina

Conheça os prejuízos imediatos da cocaína

Os danos a saúde causados pela droga são graves e podem até matar

 

A cocaína, droga derivada da planta de coca, é uma das mais consumidas do mundo e é conhecida por causar um efeito de aceleração e aumento de energia em seus usuários. O Brasil é o segundo país que mais consome essa substância, que é extremamente viciante e responsável por um alto número de mortes por overdose. Porém, apesar dela ser destruidora a longo prazo, ela já causa sérios danos físicos e mentais desde que é utilizada pela primeira vez.

Principais efeitos imediatos da cocaína

 

Um dos motivos que faz a droga ser tão popular é a euforia que ela provoca nos primeiros momentos. O problema é que, depois disso, a cocaína gera sintomas semelhantes a depressão, pressão alta e uma grande necessidade de consumir mais. Além disso, entre os possíveis riscos proporcionados pelo uso da substância – que podem acontecer até no primeiro consumo – estão problemas como taquicardia, convulsões e espasmos musculares. Os usuários também não se alimentam e muito menos dormem direito quando estão sob o efeito da droga.

Outro sintoma grave da utilização da cocaína é a mudança de temperamento. Isso porque o usuário pode oscilar entre momentos de raiva, ansiedade, hostilidade e paranoias mesmo quando não está mais sob os efeitos da substância. Conforme o consumo da droga vai aumentando, as chances do usuário ter problemas no cérebro ou um ataque cardíaco ficam cada vez maiores, o que também faz com que a possibilidade de morte súbita cresça consideravelmente.

Danos pessoais e familiares

 

Pelos sintomas citados acima, já é possível perceber a destruição que a cocaína pode causar na vida do usuário e das pessoas que estão à sua volta. Afinal, com o uso constante da droga e com a mudança evidente de comportamento, fica cada vez mais difícil cumprir obrigações pessoais, como atividades profissionais ou compromissos familiares. Além disso, mesmo que nos momentos em que não está sob o efeito da substância a pessoa saiba das consequências de seus atos, manter o vício já se tornou o principal objetivo da vida dela.

Sobre a relação dos usuários com família e amigos, é natural que ela fique cada vez mais conturbada. Isso porque a pessoa que é dependente não consegue mais se adequar às regras sociais de convivência e, por isso, acaba desestruturando a rotina de seus entes queridos. Um bom exemplo é um estudo realizado pela Unifesp em 2013, que mostra que mais da metade das famílias de viciados em drogas tem seu rendimento no trabalho prejudicado.

 

Tratamento

 

O tratamento para a dependência da cocaína deve ser realizado em etapas e conta com a ajuda de diferentes profissionais, como psicólogo e psiquiatra. A primeira parte dessa jornada é a desintoxicação, que depende de um tempo de abstinência da substância e de qualquer outra droga. Depois, é necessário realizar a reabilitação, ou seja, a reintegração do indivíduo na sociedade. Após essa fase, é preciso manter a prevenção contra recaídas, que é feita por meio de um cuidado contínuo.