O que é fobia social?

fobia social

O que é fobia social?

Conheça mais sobre o transtorno e seus sintomas

O transtorno de ansiedade social, mais conhecido como fobia social, acontece quando um indivíduo se esquiva de algumas situações por medo de ser avaliado. Com isso, uma simples conversa ou até um encontro com uma pessoa que não seja da sua família ou do seu meio, se tornam momentos de grande temor. Além da interação, a pessoa também possui medo de fazer, em público, coisas que são consideradas comuns, como beber ou comer.

O medo de ser humilhado ou de passar por uma situação constrangedora são os grandes causadores dessa patologia que, em cada pessoa, será expressa de uma maneira. Nas crianças, por exemplo, a doença pode fazer com que elas se neguem a ir à escola e que tenham medo de interagir com os colegas de turma. Em adultos, situações como entrevistas de emprego ou reuniões de trabalho podem ser enxergadas com grande temor. Em outras pessoas, a fobia pode ser manifestada em momentos em que ela precisa falar com alguém desconhecido ou do sexo oposto.

O problema pode, em alguns casos, ter sido causado por um trauma sofrido pelo paciente. Por exemplo, uma criança que sofreu bullyng durante a infância, pode vir à desenvolver a doença por querer evitar situações semelhantes as já vividas. Por outro lado, a ansiedade e o medo de ser avaliado, também podem vir sem motivo aparente. Diferente de outros transtornos mentais, a fobia social não é provocada pelo abuso de substâncias químicas como álcool e drogas.

Por mais que, quem sofra desse mal, enxergue algumas situações como momentos de risco, muitas vezes a pessoa tem um medo que é desproporcional a verdadeira ameaça. Ou seja, por mais que amigos e familiares tentem “reduzir” o problema e confortar o indivíduo, ele não consegue lidar, de maneira saudável, com aquela circunstância. Isso pode ocasionar sérios problemas em sua vida profissional e pessoal, fazendo com que ele seja ainda mais ansioso e temoroso.

As características das pessoas que sofrem de fobia social podem ser bem variadas. Alguns possuem uma personalidade submissa, enquanto outros são considerados mais controladores. Também é comum que eles tenham uma postura tanto quanto rígida e que não saibam manter o contato visual adequado. Em alguns casos, indivíduos que sofrem desse transtorno, optam por sair mais tarde da casa dos pais, justamente para evitar a convivência com pessoas que não são do seu círculo familiar.

Por fim, pode-se dizer que pessoas temperamentais e que temem avaliações negativas, possuem mais chances de desenvolver a doença. O ambiente em que o indivíduo é criado também está relacionado a patologia, assim como fatores genéticos. O paciente que tem sintomas correspondentes ao da fobia social deve procurar tratamento psicológico e psiquiátrico.