A Mania no Bipolar

sintomas do bipolar

Como é a mania no bipolar?

Transtorno Bipolar é uma doença que acomete 0,6% da população nos EUA em um período de 12 meses.

 

Trata-se de uma doença de difícil diagnóstico. Não é raro encontrar alguns pacientes informando ter doença bipolar, porém o que tem são outros diagnósticos, que não a doença bipolar. Existem alguns diagnósticos que podem se assemelhar ao bipolar, e a história clínica anterior associado a observação durante algumas consultas auxilia no diagnóstico. Muitas vezes o uso de drogas pode gerar sintomas semelhantes ao do bipolar, o que torna-se importante saber se o paciente teve determinado sintomas em vigência de uso de drogas ou não.

 

A característica do transtorno bipolar é a presença do episódio depressivo e a presença em algum momento da vida do episódio maníaco ou hipomaniaco. É muito importante delimitar o tempo desse episódio maníaco ou hipomaníaco, pois muitas vezes é a partir dele que o médico psiquiatra começa a realizar o diagnóstico de Transtorno Bipolar.

 

No episódio maníaco é essencial ter um período diferente com humor anormal e persistentemente elevado, ou irritável ou um aumento persistente da vontade ou da energia de fazer várias coisas. Esse episódio normalmente dura mais que uma semana e encontra-se presente a maior parte do dia. Veja que a questão do tempo e da persistência é muito importante. Não estou aqui falando de momento de alegria secundário ao recebimento de um presente, ou de uma visita, ou de um motivo específico que originou essa alegria naquele momento; mas sim de exaltação do humor diferente do que normalmente acontece nessas situações de alegria. Um humor que persiste elevado apesar da retirada daquele objetivo ou do motivo que originou determinada alegria.

 

Além disso, outras características do transtorno bipolar é uma auto estima inflada ou grandiosa. Quando falo em auto estima inflada não significa que uma pessoa ter uma boa estima e confiar demais em si significa sintoma de transtorno bipolar. Normalmente os pacientes com auto estima inflada ou grandiosa costumam acreditar em determinadas situações irreais para aquele momento, às vezes acreditam que estão interagindo com personalidades famosas do meio artístico ou político que não é do seu convívio diário. Costumam acreditar que podem comprar grandes mansões, prédios, sem nunca ter trabalhado para tal. Trata-se de pensamentos grandiosos, que não estão de acordo com a vida diária da pessoa.

 

Alguns pacientes também apresentam a redução da necessidade do sono. É relevante destacar que isso é diferente de insônia. Normalmente os pacientes com transtorno bipolar sente-se descansado com apenas três horas de sono. Não estou aqui falando de pessoas que sempre conseguiram dormir pouco e sente-se descansado com poucas horas de sono. Estou falando de uma situação em que pacientes que normalmente dormem uma quantidade habitual, e durante um determinado período dormem muito pouco e sente-se descansado. Essa pessoa, mesmo não dormindo à noite ou dormindo muito pouco á noite não sente necessidade de dormir durante o dia e não sente-se cansada durante o dia, e mesmo não dormindo quase nada ou nada no dia anterior, mantém dormindo muito pouco no dia seguinte.

 

Normalmente os pacientes com mania no transtorno bipolar apresentam um período de pressão por falar. A pessoa sente-se pressionado por falar, outros tentam interrompê-la, mas a pressão que o pensamento faz por falar é exagerada. Sabemos que existem pessoas que gostam de falar, de se comunicar, mas isso é diferente do que acontece no bipolar. Não é que as pessoas apenas falam demais, a pessoa apresenta determinada pressão por falar, e não consegue ficar em silêncio mesmo após diversas solicitações.

 

É comum também as pessoas apresentarem o que chamamos de fuga de idéias, ou sensação que os pensamentos estão acelerados. Normalmente a pessoa apresenta tantos pensamentos de uma só vez, que durante o discurso muda de tema várias vezes. É comum o paciente começar falando de um tema, passar por vários temas durante a conversa e terminar em um totalmente diferente, que não tem nada a ver com o primeiro tema; e geralmente tais idéias não fazem sentido no decorrer do discurso do paciente.

 

Os pacientes com mania geralmente também apresentam dificuldade para concentrar-se, perdendo com facilidade o foco em determinado assunto. Além disso, a pessoa pode apresentar agitação psicomotora, fazendo várias coisas ao mesmo tempo e sem finalizar determinado objetivo.

 

Além disso, pacientes com mania podem apresentar envolvimento excessivo em atividades com potencial elevado para causar algum transtorno futuro, como compras excessivas, comportamento sexual desinibido, investimento financeiros insensatos.

 

A mania é caracterizada por alguns dos sinais citados acima. A maioria dos pacientes com transtorno bipolar apresentam essa crise de mania em menor frequência que a crise com sintomas depressivos com quando comparado sintomas depressivos e mania.

 

Enfim, o transtorno bipolar é uma doença que deve ser acompanhada periodicamente por um psiquiatra, e é muito importante que o paciente tome os remédios adequadamente conforme a prescrição médica.