O que é transtorno de estresse pós-traumático?

estresse pós-traumático

O que é transtorno de estresse pós-traumático?

Saiba quais acontecimentos podem desencadear esse problema

 

Como o próprio nome diz, esse tipo de transtorno se origina após uma situação traumática, que é capaz de causar danos permanentes em determinada pessoa. A doença, também conhecida como TEPT, pode apresentar sintomas diferentes em cada tipo de paciente. Enquanto uns podem reviver diariamente o medo causado por determinada situação, outros podem apresentar estados de humor disfóricos, além de cognições negativas, que podem ser mais perturbadoras.

Sobre os tipos de acontecimentos que podem levar alguém a adquirir essa patologia estão situações iminentes de morte, lesões graves geradas por violência física e ocorrências de abuso sexual. Apesar do transtorno ser mais comum em quem foi vítima de tal evento, ele também pode atormentar pessoas que testemunharam tal situação, ou até familiares e pessoas próximas a quem foi submetido ao episódio traumático. Em casos em que a situação desencadeante foi vivida repetidas vezes, as consequências do trauma podem ser ainda maiores.

Depois de ser submetido a tais fatos, o paciente em questão pode vir a sofrer lembranças angustiantes e traumáticas daquela situação, que ocorrem de maneira intrusiva, ou seja, indesejada. Também é possível que ele tenha sonhos recorrentes com aquele momento. Outro sintoma é a apresentação de reações dissociativas, que fazem com que o indivíduo pense que o episódio traumático está ocorrendo naquele exato momento. Nesses casos, é comum que o paciente tenha uma perda total da concepção do ambiente onde ele está.

Devido ao sofrimento gerado pelo transtorno, muitas pessoas tendem a tentar evitar, de forma demasiada, as lembranças que remetem ao evento traumático. Além de buscar, de maneira excessiva, não pensar em tal fato, o indivíduo pode começar a tentar evitar pessoas, locais, conversas, objetos, atividades e situações que remetem ao ocorrido. Com isso, em vez de conseguirem não reviver essas sensações ruins, a tendência é que eles sofram ainda mais, o que acontece por causa do esforço que é feito para fugir desses sentimentos.

Além desses sintomas, outros ainda mais severos podem ocorrer em casos mais graves, como a perda da fala, que é mais comum em crianças. Também podem acontecer constantes pseudoalucinações auditivas, que é quando o indivíduo, de certa forma, ouve vozes em sua cabeça. Além disso, o paciente com transtorno de estresse pós-traumático pode sentir dificuldades para regular suas emoções, o que dificulta a tentativa de manter relacionamentos estáveis e duradouros.

De maneira geral, o TEPT provoca altos níveis de incapacidade em diversas áreas da vida de uma pessoa, como profissional, pessoal e afetiva. Exemplos mais claros de grupos que sofrem com esse tipo de transtorno são os veteranos de guerra, que depois de testemunharam inúmeras mortes e situações de violência extrema, revivem diariamente aqueles acontecimentos. O tratamento da doença deve ser feito com acompanhamento psiquiátrico e psicológico e pode envolver atividades terapêuticas e uso de remédios.