Saiba o que é o transtorno delirante

transtorno delirante

Saiba o que é o transtorno delirante

Conheça os subtipos e os principais sintomas da doença

 

O transtorno delirante é um tipo de patologia que causa no paciente delírios constantes e causados por diferentes motivos. Essa doença acontece principalmente em pessoas após os 50 anos de idade e muitas vezes não se faz o diagnóstico, pois os companheiros (marido ou esposa) não percebe que o individuo está doente, ou às vezes o diagnóstico demora anos e anos pois demora ir ao médico.

Antes de explicar os tipos de delírios, é importante saber o que é delírio: trata-se de uma interpretação do que está acontecendo ao seu redor totalmente diferente da realidade. O individuo pode às vezes acreditar em determinadas situações que de fato não aconteceram, o que muitas vezes pode acarretar em discussões dentro de casa se a família não perceber que pode ser uma doença.

 

Tipos de transtornos delirantes

 

Tipo erotomaníaco – Nesse tipo de transtorno, o paciente costuma ter a certeza de que determinada pessoa está apaixonada por ele. Em grande parte dos casos, a pessoa em questão pode ser alguém famoso ou que ocupe um cargo superior na empresa em que trabalha o indivíduo que sofre do transtorno. Uma característica comum desse tipo de problema é a tentativa de contato com o objeto dos delírios.

 

Tipo grandioso – Nesse caso, o tema central do delírio é a certeza de ter algum grande talento ou conhecimento. O paciente pode ter a interpretação de que mantém uma relação especial, seja amorosa ou de amizade, com alguém renomado, ou de ser uma pessoa famosa. Muitas vezes, esses delírios de grandeza podem ter fundo religioso.

 

Tipo ciumento – Como o próprio nome diz, o tema principal desse tipo de delírio consiste na ideia, ou na certeza, de que o parceiro é infiel. Essa crença é, na maioria das vezes, injustificada e baseada apenas em inferências incorretas, que são apoiadas por pequenas “evidências”, como roupas desalinhadas. A pessoa que sofre do transtorno tende a confrontar o cônjuge ou o parceiro e tenta intervir na infidelidade idealizada.

 

Tipo persecutório – o objeto desse tipo de delírio consiste na crença de que o próprio indivíduo está sendo vítima de conspiração, enganado, espionado, perseguido, envenenado ou drogado, difamado maliciosamente, assediado ou obstruído na busca de objetivos de longo prazo. Pequenos comportamentos adversos das pessoas ao redor podem fazer com que o paciente acredite, ou tenha a certeza, de que elas estão pensando em prejudicá-la. Os indivíduos que sofrem com esse problema costumam ser ressentidos e, em alguns casos, podem cometer atos de violência física ou verbal contra aqueles que, supostamente, lhe fazem mal.

 

Tipo somático – Esse tipo de transtorno consiste em falsas sensações ou funções corporais. Geralmente, existe a crença de que a pessoa emite um cheiro desagradável, de existir uma infestação de insetos na pele ou sob ela, de haver um parasita interno, ou até de que certas partes do corpo estão deformadas ou feias.

 

Principais prejuízos do transtorno

 

O transtorno delirante pode causar diversos problemas sociais, familiares e profissionais para seus pacientes. Quem sofre com essa doença, muitas vezes, é capaz de identificar que as pessoas a sua volta enxergam suas crenças como irracionais, porém não conseguem aceitar isso. A variação de humor, a raiva constante e até a apresentação de comportamentos violentos, são características comuns para quem sofre com algum tipo de transtorno delirante.

Existe tratamento para essa doença. Às vezes precisamos de conhecer para identificar alguma suspeita de doença. E através do conhecimento você pode encaminhar o paciente ao médico e auxiliá-lo.