Já ouviu falar em transtorno de acumulação?

acumulação

Já ouviu falar em transtorno de acumulação?

Conheça os sintomas e os prejuízos causados pela doença

 

O hábito de guardar objetos que não são tão usados é muito comum entre as pessoas. Seja por falta de tempo de organizar a casa e se desfazer de coisas inúteis, ou até pela dificuldade de se desapegar de algo. O problema é quando essa necessidade de guardar e acumular coisas se torna compulsiva e resulta em uma doença, chamada de transtorno de acumulação. A patologia gera problemas incalculáveis como, por exemplo,  impedir que a pessoa circule por sua própria casa, devido a quantidade de objetos existentes.

O paciente que sofre desse distúrbio não se importa com o valor real que determinado objeto possa ter, ele simplesmente não consegue se desfazer dele. Além disso, a simples ideia de ter que jogar aquilo fora, já faz com que o indivíduo sofra. Essa necessidade constante de obter novos itens e guardá-los causa diversos danos à todas as áreas da vida dessa pessoa. Muitas vezes, ela resolve se isolar dos outros a sua volta e conviver sozinha com seus itens acumulados.

Em casos menos graves do transtorno de acumulação, o indivíduo admite que essa prática é prejudicial, já que obstrui as áreas de circulação de sua casa e deixam o ambiente hostil e, praticamente, inabitável. Em outras circunstâncias, o paciente acha que o hábito é perfeitamente normal, não se importando com a opinião de terceiros. Em ocasiões mais urgentes, a pessoa tem total convicção de que aqueles objetos são úteis e ideais para a sua vida.

Os danos causados por essa doença são os mais variados e, além de impedir o paciente de andar livremente por sua própria casa, também faz com que ele não consiga realizar certas funções. A cozinha pode estar tão cheia de objetos que o indivíduo não tem espaço no fogão para cozinhar seus alimentos, muito menos no armário para guardá-los. Em outro exemplo, a quantidade de coisas empilhadas e armazenadas em sua cama é tão grande que ele não tem mais espaço para dormir.

Outro fator é que, além da falta de espaço, muitas dessas pessoas vivem em condições de vida insalubres. Isso porque, com a acumulação de objetos, a casa também fica repleta de poeira, prejudicando gravemente a qualidade do ar do local. Além disso, as coisas guardadas podem até fazer com que a residência não receba mais luz do sol, já que portas e janelas foram obstruídas.

Além do desejo de acumular objetos e da dificuldade de se desfazer deles, os pacientes que sofrem desse transtorno também apresentam sinais de indecisão, perfeccionismo, esquiva, procrastinação e dificuldade de planejar e organizar tarefas. A acumulação nem sempre é de objetos ou itens, mas também pode ser de animais, o que também traz consequências sérias ao paciente. Como, na maior parte das vezes, a pessoa não admite que seu problema configura uma doença, é necessário que amigos e familiares tentem convencê-lo a buscar ajuda médica.